Olho Vivo entrevista Semir Rachid Said, proprietário da Use Engenharia

Com pouco mais de um ano de pandemia, pode-se afirmar que as grandes mudanças não aconteceram apenas na saúde. A maior crise sanitária do mundo também provocou transformações para a sociedade e para o mercado de trabalho. Por isso, entrevistamos o engenheiro Semir Rachid Said, proprietário da USE Engenharia para falar do cenário pós-pandemia e quais os desafios.

Olho Vivo – Como é trabalhar no período de pandemia?

Semir – A engenharia assim como todos os setores da indústria e do comércio no Brasil sofreram um baque muito grande e as pessoas estavam sem saber o que fazer. Muitas obras foram paralisadas e as lojas de material de construção que não fecharam começaram a vender por delivery. E a construção civil foi rompendo e graças a Deus, hoje já está no patamar bem elevado.

Olho Vivo – Após a retomada das atividades, como o setor está atuando no mercado?

Semir – Para se ter uma ideia, se procurar por um pedreiro hoje para trabalhar, dificilmente vai encontrar um livre. O que foi ruim, por um lado, foi que infelizmente subiu os preços dos materiais de construção em torno de 40 a 50%. Com o passar do tempo está estabilizando em torno de 20 a 30%.

Olho Vivo – A que se atribui o sucesso de sua empresa para manter-se tanto tempo no mercado?

Semir – Nós temos 30 anos no mercado, aliás 33 anos. Eu posso dizer que nestes 33 anos toda obra que a Use Engenheira se comprometeu a fazer foi entregue. Não existe nenhuma obra que nesses 33 anos teve algum problema. Toda sexta-feira eu dou Graças a Deus por ter condições está pagando a mão de obra, para o pedreiro, para o ajudante de pedreiro. Houve época em que a gente pagava em torno de 40, 50, 100 pessoas toda sexta-feira. Isso tem 33 anos. Nós temos essa credibilidade em estar servindo e ajudando nossa comunidade de Teófilo Otoni, sempre pensando também no social. A construção civil e a engenharia ainda é a maior empreendedora de mão de obra no nosso município.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *